SIMPÓSIO 34 – A NEOLOGIA NO SÉCULO XXI – CASOS DO QUOTIDIANO

Coordenadores: 

Ieda Alves - Universidade de São Paulo - iemalves@usp.br
Teresa Lio - Universidade Nova de Lisboa - tlino@mail.telepac.pt
Madalena Teixeira - Instituto Politécnico de Santarém/Universidade de Lisboa - madalena.dt@gmail.com

Resumo: 

O léxico desempenha um papel essencial na comunicação de qualquer indivíduo. Assim sendo, na época das literacias de comunicação, de informação, digital, é inevitável que os usos vocabulares espelhem o dinamismo que lhes é inerente e que se vivencia à entrada do século XXI; ora substituindo, ora rejeitando, uma vezes acrescentando, outras adaptando e até criando.

Assim, são objetivos deste simpósio: i) analisar, ii) partilhar, iii) discutir quais as opções lexicais dos falantes e escreventes, seja no discurso oral, seja no discurso escrito, independentemente dos corpora (literários, científicos, jornalísticos,...) serem vernaculares ou estrangeirismos.

Palavras-chave: léxico; neologia; estrangeirismos; competências linguísticas.

Minibiografias: 

IEDA MARIA ALVES - Professora titular da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo e pesquisadora IA do CNPq. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase nos estudos do Léxico, atuando principalmente nos seguintes temas: neologia, neologismo, lexicologia, lexicografia e terminologia.

TERESA LINO - Professora Catedrática do Departamento de Linguística da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, especialidade: Lexicologia e Lexicografia e membro do Conselho Científico da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.  Investigadora Responsável do Grupo de “Lexicologia, Lexicografia e Terminologia” do Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa. 

MADALENA TEIXEIRA - Professora Adjunta da Escola Superior de Educação de Santarém, da qual é Presidente do Conselho Científico, e investigadora na Universidade de Lisboa, sendo membro do Conselho Científico do Centro de Estudos Anglísticos. A sua área de interesse prende-se com o estudo da gramática, em particular com o léxico, sobretudo com a temática relacionada com os estrangeirismos.