SIMPÓSIO 37 – ESTUDOS DO LÉXICO E DE DICIONÁRIOS E ENSINO DE PORTUGUÊS

Coordenadores: 

Orlene Lúcia de Saboia Carvalho – Universidade de Brasília - orlene.saboia@gmail.com
Roberto Mulinacci – Università di Bologna - roberto.mulinacci@unibo.it
Valeria Tocco – Università di Pisa - v.tocco@rom.unipi.it

Resumo: 

Os estudos dos aspectos formais e semânticos do léxico têm muito a contribuir para o ensino de português, tanto sob a perspectiva da língua materna (L1), visto que a escola deve oferecer ao aluno reflexões sobre a lexicogramática de sua língua, quanto sob a perspectiva de uma segunda língua ou língua estrangeira (L2), pois o objetivo do aprendiz de L2 (seja de PE seja de PB) é a compreensão de textos autênticos e a produção de textos mais próxima da língua-alvo. Nesses contextos de ensino, os dicionários pedagógicos constituem apoio imprescindível para o aprendiz e devem estar em consonância com os materiais didáticos, com eles interagindo e complementando-os, e proporcionando, ainda, indicações úteis para distinguir o uso dos lemas na oralidade ou na escrita (como no caso, por exemplo, dos marcadores discursivos). A escolha do tipo de dicionário deve ser orientada pela situação de ensino e pelo público-alvo, podendo ser dicionários gerais monolíngues, bilíngues, ou semi-bilíngues – o semi-bilíngue é um tipo híbrido que apresenta definições para as acepções das palavras-entrada e as respectivas equivalências na língua materna do aprendiz de L2/LE, bem como dicionários que fazem um recorte especial da língua, como os dicionários de colocações, de expressões idiomáticas, de sinônimos e antônimos.

Palavras-chave: Léxico; Dicionários; Ensino de Português

Minibiografias: 

Coordenador 01: Orlene Lucia de Saboia Carvalho
Doutora em Linguística pela Universidade Livre de Berlim, Alemanha, com uma tese sobre lexicografia bilíngue, é professora do Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas da Universidade de Brasilía e atua no curso de Português do Brasil como Segunda Língua. Faz pesquisas nas áreas de Lexicologia, Lexicografia e Português Brasileiro como Segunda Língua e Língua Estrangeira.

Coordenador 02: Roberto Mulinacci
Roberto Mulinacci é professor associado de Linguística Portuguesa e Brasileira na Universidade de Bolonha, onde atua nos programas de graduação, pós-graduação e Doutorado. Atualmente, os seus interesses de pesquisa dizem respeito, de um lado, às políticas linguísticas, à sociolinguística e à história da língua portuguesa e, de outro, à historia e à teoria da tradução, com um enfoque especial nas questões de semântica histórica.

Coordenador 03: Valeria Tocco
Professora associada de Literatura portuguesa na Universidade de Pisa, lecciona também Linguística portuguesa na Licenciatura, no Mestrado e no Doutoramento. Os seus interesses estão relacionados à história da língua, à variedade e variação linguística e à sociolinguística do português, bem como incidem no âmbito da tradução. Neste campo, é titular do Laboratório de Tradução literária do Curso de Mestrado em Tradução da Universidade de Pisa , do qual é, de momento, a Presidente.