SIMPÓSIO 46 - GRAMATICALIZAÇÃO, SUBJETIFICAÇÃO E MUDANÇA LINGUÍSTICA: ESTUDOS DE CASOS NAS DIVERSAS VARIEDADES DO PORTUGUÊS

Coordenadores: 

Edson Rosa Francisco de Souza - UNESP/São José do Rio Preto - edson@ibilce.unesp.br
Jussara Abraçado - Universidade Federal Fluminense - almeidamja@globo.com

Resumo: 

Este simpósio objetiva criar espaço para apresentação de resultados e discussão de questões provenientes de estudos sobre gramaticalização, subjetificação e mudanças linguísticas observadas nas diversas variedades do português. São bemvindas pesquisas desenvolvidas sob as perspectivas da Teoria da Gramaticalização (HEINE et alii, 1991; HOPPER e TRAUGOTT, 1993; TRAUGOTT, 1995, 1999, 2009; TRAUGOTT e KÖNIG, 1991; BYBEE, 2003), da Teoria Funcionalista (HENGEVELD e MACKENZIE, 2008; GIVÓN, 1995; NEVES, 2000, etc.) e da Linguística Cognitiva (LANGACKER, 1990; CROFT, 2001; SILVA, 2011, 2012). Assim sendo, a proposta deste simpósio é a de reunir trabalhos que considerem as mudanças que ocorrem devido ao aumento gradual de subjetificação do significado (TRAUGOTT, 2003; LANGACKER, 1990), que envolvem a avaliação subjetiva do falante a respeito da proposição e o desbotamento semântico acerca da conceituação objetiva, e que se desenvolvem mediante o aumento de pragmatização e abstratização do item ou da construção linguística, evidenciando, pois, um processo que vai do uso mais concreto/lexical para um uso mais abstrato/gramatical/expressivo. Tendo em vista, portanto, os modelos teóricos aqui mencionados, que se definem como modelos baseados na língua em uso, são convidados a participar do presente simpósio trabalhos que se proponham a (i) examinar processos distintos de gramaticalização e subjetificação de itens e construções linguísticas nas diversas variedades do português, (ii) relacionar gramaticalização e/ou subjetividade e/ou mudança linguística, e (iii) a incitar estudos preocupados em caracterizar a emergência de novos usos linguísticos/padrões construcionais na língua. Mediante tais proposições, objetivamos, por fim, propiciar discussões e reflexões que nos levem a compreender como as regularidades de certas escolhas podem alterar o sistema linguístico.

Palavras-chave: Gramaticalização; subjetificação; mudança linguística; variedades do português.

Minibiografias: 

Edson Rosa Francisco de Souza: possui licenciatura em Letras (2001) e mestrado em Estudos Linguísticos (2004) pela UNESP/São José do Rio Preto. Obteve o título de doutor em Linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem, IEL/UNICAMP, em 2009, sob a orientação da Profa Dra Ingedore Grunfeld Villaça Koch. Cursou ainda o doutorado sanduíche na Universiteit van Amsterdam (Holanda), na área de Gramática Discursivo-Funcional, sob a orientação do Prof Dr Kees Hengeveld. Atualmente é Professor Assistente Doutor na Unesp de São José do Rio Preto e membro pesquisador do Grupo de Pesquisa de Gramática Funcional da UNESP/IBILCE, coordenado pela Profa. Dra. Erotilde Goreti Pezatti. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando nos seguintes temas: Linguística Funcional, Gramática Discursivo-Funcional, Gramaticalização, morfossintaxe, advérbios, conjunções e texto.

Jussara Abraçado: é doutora em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e atua, na Universidade Federal Fluminense, como Professora Associada IV de Linguística, na graduação e Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Atualmente exerce as funções de Diretora do Instituto de Letras da UFF, Coordenadora da Linha de Pesquisa Teorias e Análise Linguística da Pós-Graduação/UFF e Diretora e presidente do conselho editorial da Editora LETRAS da UFF. É líder do grupo de pesquisa “Linguagem em uso, cognição e gramática”, cadastrado no CNPq, que reúne pesquisadores da UFF, da Universidade Católica Portuguesa e Universidade Aberta de Lisboa e membro do Grupo de Investigação “Linguagem, cognição e sociedade”, cadastrado na Fundação para Ciência e Tecnologia de Portugal. Dedica-se a estudos na área de Linguística, com ênfase em Sociolinguística, Linguística Funcional e Sociolinguística Cognitiva, atuando principalmente nos seguintes temas: mudanças no sistema pronominal, ordem de palavras, cognição e gramaticalização, dêixis/referenciação.