SIMPÓSIO 49 - LÍNGUA, DISCURSO, IDENTIDADE.

Coordenadores: 

Beth Brait - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/Universidade de São Paulo/CNPq - bbrait@uol.com.br
Anderson Salvaterra Magalhães – Universidade Federal de São Paulo - asmagalhaes@unifesp.br
Adriana Pucci Penteado de Faria e Silva – Universidade Federal da Bahia - appucci@uol.com.br

Resumo: 

O objetivo deste simpósio é reunir e promover o debate sobre trabalhos resultantes de pesquisas que discutam as relações existentes entre língua, em sua dimensão sócio-ideológica, discurso, entendido como atualização da linguagem em diversas materialidades e multimaterialidades, e identidade, compreendida como construção histórica e cultural. Essas relações devem ser apresentadas a partir da análise de corpora que, ao se inserirem no tema geral do V Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa - De volta para o futuro -, estejam ligados aos seguintes domínios discursivos: trabalho em suas diveras esferas, canção popular, literatura, artes plásticas, cinema, teatro, tradução, interpretação, mídia impressa e eletrônica, legislação. O fio condutor desta proposta é a perspectiva dialógica da linguagem, que pode ser depreendida do conjunto de obras de Bakhtin, Volochínov, Medevedev e dos demais membros do chamado Círculo, a partir da qual é possível fundamentar as análises teórica e/ou metodologicamente. Sob esse enfoque, a materialidade do corpus escolhido em cada apresentação, seja ela de natureza verbal, visual, sonora, verbo-sonoro-visual ou verbo-visual, será necessariamente alvo de descrição e análise para, juntamente com suas condições de produção, de circulação e de recepção, pensadas em suas dimensões histórica, social e cultural, resultar em possibilidades de interpretação que colaborem, de fato, para a compreensão de cada corpus e de seu papel atuante na constituição de identidades. Ainda que a fundamentação de base seja necessariamente a dialógica, considera-se que o estabelecimento de diálogos com outras vertentes do conhecimento, como, por exemplo, os estudos culturais, argumentativos, textuais e as diversas linhas de análise do discurso, é importante e desejável. Espera-se, todavia, que as articulações entre as teorias acionadas apresentem coerência epistemológica e resultem, portanto, em percursos produtivos para o estudo das relações existentes, sejam elas harmônicas ou de embate, entre os três conceitos-chave focalizados neste simpósio: língua, discurso, identidade.

Palavras-chave: Língua; Discurso; Identidade; Perspectiva dialógica; Bakhtin e o Círculo.

Minibiografias: 

Coordenador 01:
Elisabeth Brait, assinatura Beth Brait, professora da PUC-SP, pesquisador 1 do CNPq; Graduação, doutorado e Livre-Docência/USP; pós-doutorado/ EHESS/Paris/França. Líder do GP/CNPq/PUC-SP Linguagem, Identidade e Memória; criadora e editora de Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso. Principais livros: A personagem; Ironia em Perspectiva polifônica; Literatura e outras linguagens. Atua principalmente nas áreas de Estudos Bakhtinianos, leitura e análise da verbo-visualidade e estudos literários.

Coordenador 02:
Anderson Salvaterra Magalhães é professor da UNIFESP, membro titular do CEPG do Programa de Mestrado em Letras e vice-chefe do Departamento de Letras. Graduado em Letras, Mestre/UFRJ e Doutor/PUC-SP, fez estágio na Université de Paris VIII. É líder do GP/CNPq/UNIFESP Semiologia e discurso e membro/pesquisador dos GPs/CNPq Linguagem, identidade e memória/PUC-SP, e Literatura, linguagem, memória/UFSM. Atua principalmente nos temas: dialogismo, análise do discurso, memória cultural.

Coordenador 03:
Adriana Pucci Penteado de Faria e Silva é professora da UFBA, Graduada e Mestre/USP, Especialista em Psicopedagoia/PUC-SP e Doutora/PUC-SP. Participou do programa "Contatos com a Arte", MAM/SP, como educadora formadora. É membro dos GPs/CNPq: Linguagem, Identidade e Memória/PUC-SP, Estudos do Discurso, Cultura e Sociedade/UFBA. Atua nos temas: leitura e produção de enunciados concretos por universitários; análise dialógica do discurso e artes plásticas.