SIMPÓSIO 50 - A ARGUMENTAÇÃO NA LÍNGUA PORTUGUESA: ABORDAGENS RETÓRICO-DISCURSIVAS

Coordenadores: 

Melliandro Mendes Galinari – Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP – melliandro@yahoo.it
Helcira Maria R. de Lima – Universidade Federal de MInas Gerais-UFMG – helciralima@uol.com.br

Resumo: 

Variadas abordagens retórico-discursivas já ressaltaram, ao longo da história, que os diversos mecanismos da língua (em uso) são capazes, potencialmente, de produzir nuances de adesões diversas em circunstâncias determinadas. É nesse sentido, por exemplo, que a Sofística já se preocupava com o ritmo e com a relação semântica entre nomes afins; a Retórica de Aristóteles, por sua vez, observou a força persuasiva do componente gramatical e da construção da frase, dentre outros mecanismos. Nietzsche, tempos depois, nos alertava, com base nessa longa tradição, que “a linguagem é retórica”, pelo simples fato de que as palavras não correspondem às coisas ou a uma verdade absoluta, mas se caracterizam como construções humanas da realidade balizadas por fatores sociais, culturais e emotivos. Amossy, no campo atual da Análise do Discurso, nos fala de uma “dimensão argumentativa do discurso”, capaz de se concretizar no manejo dos mais variados indícios linguísticos, alterando nossos modos de agir, pensar e sentir no mundo. A retórica, assim, se revela, em primeira instância, na potência simbólica do próprio logos em sua relação com o mundo, na apresentação do eu (do ethos) e na instauração de afetos (do pathos), mesmo que o sujeito não tenha plena consciência (ou controle) de tais efeitos ou provas retóricas. Nesse sentido, o presente simpósio pretende abarcar comunicações que versam sobre a força argumentativa/retórica de quaisquer elementos da língua portuguesa, como, por exemplo, o fenômeno da dêixis, os índices de modalização, os processos de referenciação, as modalidades de polifonia (discurso direto, indireto, indireto livre), os marcadores prosódicos (ritmo, entonação...), as escolhas lexicais, os arranjos sintáticos, os conectivos etc. O proponente poderá optar pela apresentação de um trabalho essencialmente teórico e/ou por análises práticas de corpora variados, sempre na interface entre as teorias linguístico-discursivas contemporâneas e as diversas abordagens retóricas/argumentativas legadas pela história.

Palavras-chave: Língua Portuguesa. Retórica. Argumentação. Discurso

Minibiografias: 

Coordenador 01 – Professor Dr. Melliandro Mendes Galinari

Mestre (2004) e Doutor (2007) em Estudos Linguísticos pela UFMG. Realizou uma pesquisa de Pós-Doutorado na Università degli Studi di Padova, na Itália (2007-2008). Atualmente é Professor Adjunto de Língua Portuguesa na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e coordenador do Redinter (Grupo de Estudos em Retórica, Discurso e Interdisciplinaridade).

Coordenador 02 – Professora Dra. Helcira Maria R. de Lima

Mestre (2001) e doutora (2006) em Estudos Linguísticos pela UFMG, onde realizou, também, uma pesquisa de pós-doutorado (2007-2008). Faz parte do corpo docente dessa instituição desde 2008, onde atua na graduação e na pós-graduação. É membro da Sociedade Brasileira de Retórica, na qual faz parte do Conselho Fiscal (2013-2014) e é vice-líder do grupo de pesquisa credenciado pelo CNPq: "Retórica e argumentação".