SIMPÓSIO 53 - ESTUDOS GEOLINGUÍSTICOS: IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA MATERNA E ESTRANGEIRA

Coordenadores: 

Adriana Cristina Cristianini – Universidade Federal de Uberlândia – dricris@ileel.ufu.br
Irenilde Pereira dos Santos – Universidade de São Paulo – irpesan@uol.com.br

Resumo: 

As pesquisas geolinguísticas, entre outras, têm buscado oferecer aos estudiosos da língua, bem como aos pesquisadores de áreas afins, aos pedagogos, aos autores de livros didáticos e aos professores, um considerável volume de dados que possibilitam o conhecimento da realidade linguística e a reflexão sobre as variantes de que se reveste a língua em cada região estudada. Esses trabalhos fornecem subsídios para uma melhor interpretação do caráter multidialetal da língua e para o aprimoramento do ensino-aprendizagem de língua materna e estrangeira. Além disso, são constantes as orientações, vinculadas à educação, de que a língua deve ser entendida como instrumento social de comunicação diversificado, possuindo várias normas de uso. Entretanto, é comum testemunharmos preconceitos sociais, que valorizam as normas de determinadas regiões em detrimento de outras e, diante disso, também é comum verificarmos que, em sala de aula, professores ensinarem aos alunos exclusivamente a norma de maior prestígio. Isso posto, este Simpósio objetiva reunir trabalhos que tratam da variação diatópica, de diferentes regiões, sob os enfoques fonético-fonológico, semântico-lexical, morfossintático e discursivo. Acredita-se que o conjunto desses trabalhos, além de apresentar as perspectivas e tendências das pesquisas em Dialetologia e Geolinguística na atualidade, poderá mostrar a importância desses estudos ao oferecerem grande contribuição para o desenvolvimento de materiais e metodologias pedagógicas para o ensino-aprendizagem das variantes encontradas no falar de diferentes regiões lusófonas.

Palavras-chave: Geolinguística. Ensino-aprendizagem. Língua Portuguesa

Minibiografias: 

Coordenador 01 – Adriana Cristina Cristianini
Doutora em Linguística pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo – FFLCH-USP. Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie – UPM. Professora da Universidade Federal de Uberlândia – UFU; pesquisadora do Projeto Tesouro do Léxico Patrimonial Galego e Português: Brasil; membro do Grupo Estudos em Linguística de Corpus; lider do Grupo de Pesquisa em Sociogeolinguística da Universidade de Uberlândia – GPS/UFU; e Vice-líder do Grupo de Estudos em Dialetologia e Geolinguística – GPDG/USP.

Coordenador 02 – Irenilde Pereira dos Santos
Mestre, doutora e livre-docente em Linguística pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo – FFLCH-USP, tendo feito estágio de pós-doutorado na Indiana University, nos Estados Unidos. Docente da Universidade de São Paulo; lider do Grupo de Pesquisa em Dialetologia e Geolinguística – GPDG/USP e vice-lider do Grupo de Pesquisa em Sociogeolinguística da Universidade de Uberlândia – GPS/UFU; membro do Projeto Tesouro do Léxico Patrimonial Galego e Português: Brasil. Foi coordenadora nacional do Projeto de Aperfeiçoamento para Professores do ensino médio em Língua Portuguesa, no Convênio Universidade de São Paulo/Vitae, Apoio à Cultura, Educação e Promoção Social/Secretarias de Estado da Educação do Brasil.