SIMPÓSIO 58 - O ENSINO DA LEITURA E DA (RE)ESCRITA EM LÍNGUA PORTUGUESA

Coordenadores: 

Eliane Marquez da Fonseca Fernandes - Universidade Federal de Goiás - elianemarquez@uol.com.br
Maria de Lourdes Faria dos Santos Paniago - Universidade Federal de Goiás - lurdinhapaniago@terra.com.br
Maria da Graca Lisboa Castro Pinto - Universidade do Porto - mgraca@letras.up.pt

Resumo: 

O objetivo central deste GT é receber apresentações acerca de pesquisas sobre o ensino/aprendizagem da leitura e dos procedimentos de escrita e reescrita junto a alunos do Nível Médio e do Nível Superior. O enfoque privilegiado é o da Linguística Sociointerativa educacional que se volta aos aspectos de mediação pedagógica no desenvolvimento da leitura e da escrita, especialmente em relação a alunos de redes sociais de falantes de variedades de pouco prestígio social. Nosso objetivo é discutir a investigação dos gestos de compreensão leitora e da produção de textos de estudantes provenientes de escolas públicas. De um lado, voltamos nosso olhar para as práticas culturais de leitura que exigem uma capacidade de lidar com a leitura de textos escritos na sociedade de modo geral e no ambiente escolar para acompanhar o currículo. Levamos em conta os fatores que influem no conjunto de conhecimentos linguísticos e de conhecimentos de mundo de alunos como: (a) o número de anos de escolaridade; (b) a exposição a práticas sociais da cultura letrada. Consideramos que os conhecimentos de língua e a vivência de práticas de comunicação contribuem para que todo ser humano seja capaz de mobilizar o entendimento de texto ou habilitar a capacidade de produção textual. No entanto, sabemos que as exigências sobre a capacidade linguística e o conhecimento de mundo podem estar aquém das exigências para o nível escolar em que o aluno se encontra. É justamente nesse momento que a mediação do professor é decisiva, pois essa interação abre espaço para questionamentos que promovem, também, um amadurecimento científico e pedagógico do pesquisador. Nosso interesse é observar como a língua portuguesa é trabalhada em várias regiões do mundo no sentido de desenvolvimento do aprendizado de jovens estudantes de escolas públicas. Consideramos que esse debate possa contribuir para uma reflexão amadurecida sobre as necessidades que precisam ser desenvolvidas para um processo de amadurecimento da capacidade de leitura e escrita.

Minibiografias: 

Maria da Graça Lisboa Castro Pinto é Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade do Porto desde 1991. Obteve o grau de Doutor em Linguística Aplicada (Psicolinguística e Neurolinguística) na Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 1984. Recebeu o Prémio Gulbenkian de Ciência em 1986 com a obra Abordagem a alguns aspectos da compreensão verbal na criança. Estudo psicolinguístico genético do Token Test e de materiais de metodologia complementar, publicada pelo Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC) em 1988. É autora de livros, bem como de capítulos em livros e de artigos publicados em Portugal e no estrangeiro sobre temáticas de seu interesse em termos de lecionação e de investigação.

Eliane Marquez da Fonseca Fernandes. Pós-Doutorado em Educação pela UnB (2009) e Doutorado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (2007) e atualmente trabalha como adjunto 3 na Faculdade de Letras da UFG. Tem experiência na área de Letras, com ênfase Linguística Textual e Análise do Discurso, atuando principalmente nos seguintes temas: texto, produção textual, gêneros do discurso, análise do discurso, leitura/escrita e ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa.

Maria de Lourdes Faria dos Santos Paniago. Doutora em Lingüística pela Universidade Estadual Paulista (2005), e pós-doutora em Filologia e Língua Portuguesa pela USP (2011). Professora no Campus Jataí da Universidade Federal de Goiás e no Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UFG. Foi presidente da ANPGL - Associação Nacional de Pesquisa na Graduação em Letras no triênio 2009/2012 e atualmente exerce a função de Coordenadora de Área de Gestão de Processos Educacionais do PIBID - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. Coordena o TEIA Grupo Multidisciplinar de Estudos em Análise do Discurso de Jataí. Atua principalmente com as seguintes temáticas: análise do discurso, práticas de subjetivação, produção de textos, escola e leitura.