Normas para Publicação de Textos

Preparação dos originais
1. Apresentação

O(a) autor(a) deve entregar os originais diretamente a(o) coordenador(a) do simpósio de que participou até, no máximo, no último dia do congresso ou no prazo estabelecido pelo coordenador do seu grupo (os autores da modalidade pôster devem enviar os dois arquivos para o seguinte e-mail: simelpposteres@gmail.com, evidenciando no objeto que se trata da publicação do texto).
Deve ser entregue uma versão do texto em 2 arquivos eletrônicos (.DOCX/.DOC e .PDF), a combinar com o coordenador (se via email, se em CD ou outro meio). Os coordenadores deverão indicar como preferem e em que data gostariam de receber os originais completos.
A preparação do texto deve obedecer aos seguintes parâmetros: Word for Windows, fonte Times New Roman de tamanho 12, espaçamento 1,5 entre linhas no corpo do texto, papel tamanho A4 (21 cm x 29,7 cm), margens superior e inferior de 2,5 cm, margens laterais de 3,0 cm e extensão total de 15 a 20 páginas, incluindo referências bibliográficas e anexos e/ou apêndices.

2. Estrutura do trabalho

Para elaboração do artigo, o autor deve obedecer à seguinte sequência:
título em caixa alta e em negrito, centralizado no alto da primeira página, em espaçamento simples entre linhas;
nome(s) do(s) autor(es) por extenso com apenas o último sobrenome em maiúscula, alinhado(s) à direita e duas linhas abaixo do título;.
filiação científica do(s) autor(es), em nota de rodapé iniciada em 1, puxada do último sobrenome do primeiro autor, constando: nome da universidade (em sigla), da faculdade ou instituto (por extenso) e do departamento (por extenso), endereço de correspondência, CEP, cidade, estado, país e endereço eletrônico do autor, nessa ordem;
resumo: texto de, no máximo, 250 e, no mínimo, 150 palavras, contendo resumo do artigo precedido da palavra RESUMO, em caixa alta, duas linhas abaixo do nome do autor, sem adentramento e em espaçamento simples;
palavras-chave, no máximo de cinco, separadas por ponto-e-vírgula, precedidas do termo PALAVRAS-CHAVE, em caixa alta, mantendo-se o espaçamento simples, sem adentramento, duas linhas abaixo do resumo;
o corpo do texto inicia-se duas linhas abaixo das palavras-chave, em espaçamento 1,5;
subtítulos correspondentes a cada parte do trabalho, referenciados a critério do autor, devem estar alinhados à margem esquerda, em negrito, com dois espaços duplos depois do texto que os precede e um espaço duplo antes do texto que os segue;
referências, sob o subtítulo REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS alinhado à esquerda, em negrito e sem adentramento, devem ser mencionadas em ordem alfabética e cronológica, indicando-se as obras de autores citados no corpo do texto, separadas por espaço simples, duas linhas abaixo do término do corpo do texto (cf. 1.3.1 abaixo);
duas linhas abaixo das referências, se considerado imprescindível, sob o subtítulo BIBLIOGRAFIA CONSULTADA, alinhado à esquerda, em negrito e sem adentramento, podem ser indicadas, também em ordem alfabética e cronológica, obras consultadas ou recomendadas, não referenciadas no texto.

3. Outras instruções
3.1. Normas para referências
Tanto as referências bibliográficas quanto a bibliografia consultada devem ser dispostas em ordem alfabética pelo sobrenome do primeiro autor e observar um espaço entre cada obra. Basicamente, põe-se o sobrenome do autor em minúsculas, coloca-se o ano após o(s) autor(es). O nome do livro/revista fica em itálico. Caso a obra seja traduzida, solicita-se que se informe o nome do tradutor. Sempre que possível também recomendamos que se explicite o primeiro nome do autor em vez de apenas usar as iniciais. Assim, temos acesso a mais informações.

Exemplos:
Moita Lopes, Luiz Paulo (Org.). 2006. Por uma Lingüística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial.
Gonçalves, Perpétua. 2011. A génese do português de Moçambique. Lisboa: Imprensa Nacional Casa de Moeda.
Romano, Giovanni. 1996. Imagens da juventude na era moderna. In: Levi, G.; Schmidt, J. (Org.). História dos jovens 2. São Paulo: Companhia das Letras. p. 7-16.
Koogan, André; Houaiss, Antonio (Ed.). 1998. Enciclopédia e dicionário digital 98. Direção geral de André Koogan Breikmam. São Paulo: Delta: Estadão. 5 CD-ROM.
Alves, Castro. Navio negreiro. 2000. [S.l.]: Virtual Books. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2002.
Barcelos, Ana M. F. 2004a. Crenças sobre aprendizagem de línguas, lingüística aplicada e ensino de línguas. Linguagem & Ensino, v. 7, n. 1. Pelotas: Universidade de Pelotas, p. 123-156.
Pereira, Jorge Morbey F. R. 1994. Alguns aspectos em torno da identidade étnica dos macaenses. Revista de Cultura, n.º20. Macau: Instituto Cultural de Macau, p. 199-209.
Araujo, U. A. M. 1985. Máscaras inteiriças Tukúna: possibilidades de estudo de artefatos de museu para o conhecimento do universo indígena. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, São Paulo.
Hall, Stuart. 2006. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomás Tadeu da Silva & Guaracira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A.

3.2. Citação no texto
O autor deve ser citado entre parênteses pelo sobrenome, separado, por vírgula, da data de publicação (Barbosa, 1980). Se o nome do autor estiver citado no texto, indica-se apenas a data entre parênteses: “Morais (1955) assinala...” .
Quando for necessário especificar página(s), estas deverão seguir a data após dois pontos (Munford, 1949:513).
As citações de diversas obras de um mesmo autor, publicadas no mesmo ano, devem ser discriminadas por letras minúsculas após a data, sem espaçamento (Gumperz, 1982a), (Gumperz, 1982b). Quando a obra tiver dois ou três autores, todos poderão ser indicados, separados por ponto e vírgula (Oliveira; Mateus; Silva, 1943), e quando houver mais de 3 autores, indica-se o primeiro seguido de et al. (Gille et al., 1960).
Citações diretas em mais de três linhas deverão ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra tamanho 10 e sem aspas. Citações com menos de três linhas devem seguir o fluxo normal do texto e vir destacadas apenas entre aspas.

3.3. Notas
Notas devem ser reduzidas ao mínimo e colocadas no pé da página; remissões para o rodapé devem ser feitas por números, na entrelinha superior, após o sinal de pontuação, quando for o caso.

3.4. Ilustrações
Ilustrações compreendem figuras, desenhos, gráficos, quadros, mapas, esquemas, fórmulas, modelos, fotografias, radiografias. As legendas devem ser inseridas abaixo das ilustrações e vir numeradas consecutivamente com algarismos arábicos.

3.5. Tabelas e quadros
Tabelas devem ser usadas para apresentação de informações tratadas estatisticamente e quadros para sintetizar e organizar informações textuais. O título de tabelas e quadros insere-se na parte superior e a numeração é consecutiva, com algarismos arábicos; caso seja necessário especificar a fonte dos dados, esta deverá ser colocada abaixo da tabela ou do quadro, e o texto, alinhado à esquerda.

3.6. Anexos e/ou Apêndices.
Quando imprescindíveis à compreensão do texto, e inclusos no limite de 15 a 20 páginas, Anexos e/ou apêndices, seguindo formatação dos subtítulos, devem ser incluídos no final do artigo, após as referências bibliográficas.